Terapia não é coisa de gente doida! É um ato de gente disposta a realizar um movimento de transformação em si mesma.

O processo terapêutico surge como um espaço para o florescimento e fortalecimento dessa transformação contínua. Um lugar seguro, sigiloso e acolhedor, proporcionando a possibilidade constante de sermos e afirmamos quem somos sem os medos comuns da condenação ou julgamento.

Nesse lugar o convite é o de se familiarizar com o próprio mundo interno, explorando, com profundidade, os meios para uma nova forma de se auto-conhecer e se auto-pertencer dando espaço para as mudanças que se deseja ver surgindo de dentro para fora.

Nesse lugar é possível construir um caminho de harmonia, equilíbrio e desenvolvimento pessoal, onde os problemas nos relacionamentos, no trabalho, na família e na vida como um todo se tornam recursos a nossa disposição para ampliarmos quem somos ao invés de serem apenas um empecilho e uma trava em nossa história.

O processo terapêutico pode ser um lugar onde aprendemos um novo jeito de ser, viver e estar com as coisas da vida, fortalecendo corpo, mente e alma, em uma jornada de ampliação de nossos horizontes para uma vida mais integrada e harmoniosa com o EU, O OUTRO E O MUNDO.


- Ellion Montino